10 tendências de marketing digital para 2018

Se você quer que sua empresa cresça em 2018, provavelmente seu final de ano já foi dedicado a alinhar novas estratégias. O marketing digital se renova naturalmente, à medida em que novas tecnologias e perfis de comportamento surgem.
marketing digital
Andress Bento

Andress Bento

CEO da PostSpot

Pensando nisso, conheça, a seguir, algumas das tendências para serem incorporadas em sua estratégia no novo ano!

1. Maior destaque a estratégias de marketing digital com Native Ads

Native Ads, ou Publicidade Nativa, é uma forma de entregar o anúncio de forma mais agradável ao cliente. A propaganda tradicional já é largamente rejeitada em diversos nichos. Por isso, a tendência de Native Ads melhores, relevantes e que agreguem valor é uma grande tendência e necessidade.

Os formatos disponíveis e as possibilidades são muitas e tendem a aumentar. Recomendações por algoritmo, criação de conteúdo, informações claras e transparentes. Em marketing digital, essa é uma tendência inevitável.

2. Influenciadores digitais e tendências de conteúdo colaborativo

A necessidade de atrair seu público por meio de ações de marketing digital é só o começo. Neste ano, até mesmo o marketing offline tradicional já começou a entender a força de influenciadores digitais como representantes de sua marca. A tendência é que em 2018 as empresas passem a desenvolver recursos e o suporte necessário para criadores de conteúdo irem além.

Uma marca engajadora deverá saber nutrir seus influenciadores em estratégias de marketing digital cada vez mais. Entender os benefícios dessa publicidade será valioso no futuro.

3. Conversão milimétrica

Big data não é uma tendência de marketing digital. É, sim, uma tecnologia que torna a gestão de dados e sistemas ERP mais eficientes em sua organização. A tendência está em como isso será cada vez mais decisivo em uma conversão. Afinal, não há interpretação que desminta um dado concreto. Cada conversão é justificada e a visão do comportamento do público é completa.

As tecnologias e os grandes bancos de dados complexos tendem a se tornar mais amplos. A tendência é que mais empresas tenham acesso a sistemas big data de alto nível. A previsão é que essa indústria valha cerca de 102 bilhões de dólares até 2019. Para isso, ela deverá ser onipresente no mercado de marketing digital.

4. Engajamento emocional

Na batalha entre racional e emocional, 2017 foi mais um ano da vitória do emocional. Isso se aplica, claro, a tendências de marketing digital para o ano seguinte.

Interações com o seu público têm um valor de conversão maior do que a venda em si. A tendência é que mais e mais marcas com argumento racional de vendas tentem ampliar seu público. Técnicas como o storytelling serão grandes aliadas para trazer para o marketing digital o valor emocional da marca. E isso poderá fazer toda a diferença na competição do mercado em 2018.

5. Criatividade e tecnologia no comando

O formato de marketing digital traz duas grandes forças: monitoramento de dados e diversidade de ferramentas. O mercado será do marketing que souber unir de forma harmoniosa o valor criativo com a tecnologia. Ações experimentais com deep learning, por exemplo, são uma peça importante nessa tendência.

6. Estratégias de SEO multimídia

Formatos audiovisuais já são muito mais eficientes em engajar o público em um curto período de popularização. Estratégias de marketing digital que se baseiam apenas em otimizar textos estão incompletas.

Vídeos, imagens e áudios devem fazer parte de sua estratégia em 2018 e precisam chegar ao público de uma forma tão eficiente e relevante quanto seu conteúdo textual.

7. Crescimento da segmentação

O valor do alcance orgânico não se perde, especialmente com investimento limitado para ações de marketing digital. Entretanto, para um alcance maior, estratégias de marketing digital devem reconhecer os limites do alcance orgânico. Isso pode ser visto especialmente no Facebook, onde o alcance orgânico representa de 2% a 6% da base de fãs que visualizam as postagens.

Ferramentas de anúncios pagos, no Facebook e nas demais redes sociais, tendem a se tornar a norma de uma estratégia de marketing digital. E mais: isso será justificado não apenas pelo alcance. A segmentação possível com os dados são uma realidade, e as informações sobre seu público tendem a ser complexas. Não apenas preferências e dados de cadastro, mas horários serão um ponto crucial na estratégia de segmentação. Atinja o público ideal no momento certo em que ele busca informações de seu interesse.

8. Automação inteligente de marketing digital

Mesmo com o avanço das tecnologias, o ajuste fino de uma gestão humana ainda é crucial para o marketing digital. A automação de marketing externo gerenciada corretamente e gerando grandes resultados ainda é algo a ser superado. Empresas que tornarem a experiência automatizada de marketing digital engajante e relevante para o público estarão um passo à frente da concorrência.

9. Crescimento de formatos interativos e rápidos

O comportamento do usuário mobile exige formatos adequados para que o impacto aconteça. Páginas interativas, vídeos, animações… as possibilidades de fornecer uma forma rápida de absorver conteúdo são diversas. Sua estratégia de marketing digital precisará delas!

10. Conteúdo livre de barreiras

O marketing digital tem em sua força a geração de leads. Trocar informações por conteúdos é uma prática comum, especialmente no mercado B2B, que tem 80% de sua estratégia baseada nessa troca. No entanto, essa barreira tende a se limitar a cada ano.

Uma estratégia de conteúdo de geração de leads que exija dados de seu cliente não abrange o todo. Empresas cada vez mais buscam uma presença orgânica com conteúdo cada vez mais livre. Assim, apenas projetos de conteúdo com alto nível de investimento ou complexidade ganharão esse tratamento.

Gostou? Compartilhe e ajude outras pessoas!

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário