Como definir o propósito do seu negócio

Sua marca estimula o seu público-alvo a envolver-se com os objetivos do seu negócio? Aprenda como criar um propósito para engajar seu público com sua marca!

O filme Alice no País das Maravilhas traz uma reflexão muito famosa que revela uma grande verdade: “Se não sabemos para onde ir, qualquer caminho serve”. No contexto empresarial, esse pensamento aponta para a necessidade de criar um propósito para o negócio. Caso contrário, a empresa pode trilhar um caminho que não levará ao sucesso da marca.

Por que é tão importante ter um propósito no negócio?

Já reparou que tudo que fazemos na vida envolve um propósito ou objetivo? Por exemplo, nós estudamos durante anos para ter uma boa formação universitária. Esse objetivo nos move a ir a faculdade e enfrentar horas de aulas acadêmicas.

Do mesmo modo, o propósito do negócio visa motivar as pessoas a se relacionarem com a marca e apoiá-la na sua missão corporativa. Em um artigo do site da Fast Company foi apresentada a pesquisa Brand World Value Index liderada por Brian Hardwick da Enso (agência de marketing). Esse estudo demonstra a importância de os consumidores perceberem um propósito no negócio além de intenções comerciais.

De acordo com Brian Hardwick, atualmente, essa percepção externa do valor de uma empresa é mais significativa do que nunca. Afinal, as pessoas têm a sua disposição uma infinidade de possibilidades comerciais. Mas o apego ao objetivo da marca pode ser o “farol” que direcionará o cliente para a empresa no “mar revolto” da concorrência.

Devido a isso, criou-se um conceito conhecido como “cultura de propósito” e uma métrica chamada “motivação de propósito”. Desse modo, é possível desenvolver um valor para a organização e transformar em números um comportamento tão subjetivo: o envolvimento do público.

Existem organizações tradicionais que tem o propósito do negócio bem definido. Podemos citar o McDonald’s que, há décadas, levanta a bandeira do fast food sem abrir mão do objetivo de levar uma experiência para o consumidor por meio dos seus produtos e serviços.

Outro exemplo é a rede de supermercados Walmart que definiu seu objetivo da seguinte maneira: oferecer preços mais baixos em estabelecimentos modernos e com alto padrão de atendimento.

E como não lembrar do propósito da Coca-Cola que envolve inspirar a criatividade, o otimismo, a paixão e a diversão dos clientes. Esse objetivo é repassado nas campanhas de marketing e nos produtos da marca.

Embora não seja difícil perceber os valores dessas empresas, fomentar o engajamento do público de modo que se identifiquem e apoiem esses objetivos é outra história. Como assim? A já citada pesquisa Brand World Value Index revelou que tanto o McDonald’s como o Walmart possuem um nível semelhante de motivação de propósito.

Cerca de um terço (33%) dos participantes do estudo disseram que identificam os objetivos dessas empresas, mas não os consideram tão motivadores a ponto de apoiá-los. Uma informação impressionante, concorda? Mas como criar um propósito que “arrebate” o coração dos consumidores? Veremos a seguir.

Como definir um objetivo para a empresa?

The Golden Circle by Simon Sinek

Alguma vez parou para pensar em personalidades e marcas que inspiraram toda uma geração? Qual era o segredo de Steve Jobs e de Martin Luther King? Por que a General Eletric (GE) desafia o tempo e se consolida como uma das marcas modernas mais influentes? Todos esses exemplos começaram definindo o propósito das suas ações.

Quando esse é o ponto de partida, as pessoas não são manipuladas, mas inspiradas a envolver-se com um objetivo. Desse modo, consegue-se algo muito valioso: os clientes seguem a empresa não por que precisam dos produtos e serviços, mas por que querem fazer isso. Como consequência, a organização fideliza colaboradores e clientes, além de tornar-se mais inovadora, rentável e influente.

Para conseguir atingir esse patamar, muitas empresas utilizam a metodologia Golden Circle (em português, Círculo Dourado). Esse método foi desenvolvido por Simon Sinek – renomado palestrante da TED e escritor de livros bem-conceituados de gestão empresarial.

O Golden Circle tem a finalidade de criar e desenvolver uma ideia, campanha ou negócio, que torne a organização mais inspiradora e bem-sucedida no mercado em que atua. Sendo assim, esse conceito ajuda na sistematização de um modelo moderno de pensar, agir e se comunicar, de modo, que a empresa gere um impacto positivo no mundo.

É exatamente essa explicação que Simon Sinek passa na palestra “Como grandes líderes inspiram ação” que é considerada uma das apresentações TED mais populares. Ele ressalta também que o Golden Circle serve para definir o propósito de negócio de pequenas e grandes empresas, startups e entidades sem fins lucrativos.

Simon Sinek: Como grandes líderes inspiram ação – TED: Publicado em 4 de mai de 2010

Para aplicar esse conceito na empresa, são necessários seguir alguns passos. Vejamos quais são eles.

Determine o “por quê”

Normalmente, as empresas lançam um produto e depois pensam no objetivo da marca. No entanto, esse caminho precisa ser inverso, ou seja, primeiro vem a definição do propósito, e então, a apresentação do produto. O mesmo se aplica em todas as outras iniciativas da empresa.

Só assim a organização desenvolverá campanhas, serviços e produtos que atraíam a atenção e o envolvimento dos clientes. Não há espaço para ideias vagas e aleatórias no Golden Circle. Pelo contrário, é o foco no objetivo que regerá as etapas seguintes da implementação desse conceito.

Aponte o “como”

Nessa fase, são apresentados as estratégias e os meios para a realização do propósito do negócio. Seria como um plano de ação que inclui as crenças e valores da empresa que a diferenciam da concorrência.

Por exemplo, digamos que uma marca queira se posicionar como inovadora e que ofereça produtos distintos dos apresentados pela concorrência. Como atingir esse propósito? Uma maneira seria desenvolver itens bem customizados e práticos para o público-alvo.

Investigue o “o quê”

Quando a organização pensa somente no “o quê” produz, perde-se a razão pela qual desenvolve o produto. Por isso, essa fase do Golden Circle reúne o “por quê” com “o quê”. Voltando ao exemplo citado no tópico anterior, a empresa que tem o propósito de ser inovadora, alinhará produtos modernos e práticos com funcionalidades que promovam esse objetivo.

Segundo Simon Sinek, as pessoas não compram o que você faz, mas o porque você faz. Essa afirmação e o conceito do Golden Circle é apresentado no seu livro Start With Why: How Great Leaders Inspire Everyone to Take Action ou, em português, Comece pelo porquê: Como grandes líderes inspiram pessoas e equipes a agir”.

Essa obra informa com simplicidade que as pessoas se dedicarão de coração ao propósito da empresa se enxergarem uma boa razão para isso. Ao final, o leitor compreende o motivo de algumas organizações despertarem a lealdade dos clientes e funcionários enquanto outras nunca atingem esse objetivo.

COMPARTILHE O ARTIGO
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso site, plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a PostSpot a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.