Como planejar suas pautas de conteúdo

Como construir pautas que dão origem a textos relevantes? O segredo está no planejamento. Descubra como realizá-lo.

Já esteve alguma vez em frente a uma edificação e ficou maravilhado com a beleza da sua arquitetura? Se pararmos para pensar, tudo começou com alguns rabiscos no esboço do arquiteto que a projetou. Foi assim que surgiu, por exemplo, o famoso Empire State Building, em Nova Iorque. A título de comparação, podemos dizer que o planejamento de pauta é o esboço de um bom conteúdo.

Neste artigo, resolvi abordar as técnicas que tornam o processo de planejar pauta um sucesso. Para isso, elencarei um passo a passo. Acompanhe nos próximos tópicos.

Por que realizar um planejamento de pautas de conteúdo?

O planejamento de pauta cumpre, pelo menos, três objetivos. O primeiro se refere a dar contorno ao conteúdo, ou seja, um assunto para direcioná-lo. Já o segundo objetivo diz respeito à relevância do tema, visto que uma pauta bem feita permite a inserção de informações aprofundadas e de qualidade.

Por fim, o planejamento eficiente ajudará o conteúdo a se posicionar na estratégia de marketing digital. Dessa forma, é possível usá-lo em newsletters, postagens em redes sociais, artigos em páginas pilares ou satélites, além de links em outros artigos.

Quais são as etapas desse processo?

Antes de começar o planejamento de pauta de conteúdo, cabe aqui um conselho: estude e pesquise bastante sobre o assunto que pretende abordar. Digo isso por que alguns, infelizmente, acham que criar pautas envolve apenas pensar em um tema aleatório, indicar referências soltas e fazer uma descrição breve do que será escrito.

Pelo contrário, realizar um planejamento significa esforço e dedicação. A seguir, mostrarei as fases que levam à criação de uma pauta digna de grandes artigos.

1. Persona

A documentação da persona é essencial para identificar com quem o artigo vai se comunicar. Lembrando que a persona é uma representação fictícia do público-alvo da estratégia de marketing digital.

Mas o que é necessário para determinar o tipo de cliente a que o conteúdo será direcionado? Os principais requisitos são:

  • o tom da linguagem;
  • o nível de conhecimento sobre o tema;
  • a maneira como o assunto será abordado;
  • a faixa etária;
  • o perfil acadêmico ou profissional.

2. Palavra-chave

A principal função da palavra-chave é levar o artigo para as primeiras posições nas páginas de busca. Sendo assim, a preocupação do planejador é escolher um termo que seja utilizado nas pesquisas do público-alvo. Além, é claro, de estar alinhado com os objetivos do conteúdo e se encaixar bem no título.

Para atingir essa meta, é necessária uma boa dose de pesquisa com a ajuda de ferramentas de Search Engine Optimization (SEO), como:

  • SEMRush
  • Keyword Planner
  • Keywordtool.oi

Com o auxílio dessas ferramentas, consegue-se buscar, identificar e analisar palavras-chave que representam excelentes oportunidades para um bom ranqueamento nos buscadores.

3. Estágio da jornada de compra

Chegamos à uma etapa importante, que está associado com a jornada do consumidor. Esse processo envolve três fases: conhecimento, consideração e decisão. Essas etapas também são conhecidas como: topo, meio e fundo do funil. Saber em qual estágio o conteúdo se encaixa é fundamental para o seu direcionamento.

Por exemplo, os conteúdos de conhecimento possuem temas mais simples e educativos voltados para a solução de dúvidas que o leitor talvez tenha. Por isso, esses conteúdos adotam uma postura direta e didática. Sendo assim, a pauta abordará assuntos como: o que é, para o que serve etc.

Quanto às pautas de consideração e decisão, os temas são mais específicos e direcionados para a solução de um problema da persona. Em geral, os artigos falam do produto ou serviço que uma empresa oferece. Alguns assuntos apropriados são: “Conheça as vantagens deste software…” ou “Descubra os diferenciais de…”.

4. Descrição

A etapa da descrição visa a apontar os tópicos que serão abordados no texto. Para que seja eficiente, a descrição precisa ser objetiva, simples e completa. Caso as informações fiquem confusas, complexas e vagas, o redator não conseguirá transmitir o direcionamento da pauta, comprometendo a relevância do conteúdo.

O ideal é que a descrição indique os tópicos, bem como breves explicações sobre como abordá-los. Porém, é preciso dar uma margem de liberdade para o redator, para que inclua outras informações interessantes e compatíveis com o tema.

5. Título

O título é uma das tarefas mais importantes do planejamento de pauta; afinal, ele será o primeiro contato do leitor com o artigo e deve encantá-lo à primeira vista. Por isso, o título precisa ser chamativo, intrigante e impactante. Quando esses ingredientes se unem, o resultado pode ser o aumento do tráfego do blog, a aquisição de leitores fiéis e o início de um relacionamento entre a marca e o consumidor.

Devido a essa importância, muitos gostam de deixar o título para o final do planejamento. Porém, o segredo do sucesso não está nisso, mas em dar ao título os seguintes atributos:

  • clareza;
  • urgência;
  • utilidade;
  • curiosidade;

Vou dar um exemplo. Imagine que o planejador queira fazer um artigo sobre os melhores tipos de café do mundo. Um bom título seria: “Pensando em apreciar um café? Veja os X melhores do mundo!”.

Veja se esse exemplo não atingiu todos os requisitos, já citados, para um bom título.

6. Call to Action

O Call to Action (CTA), ou Chamada para Ação, é um convite para que o leitor siga interagindo com a marca. Por isso, o CTA precisa ser estimulante, provocativo e ter um tom de urgência. Dependendo da persona e da etapa do funil de vendas, o planejador pode escolher o tipo de CTA mais adequado à estratégia, como:

  • comentário no post;
  • curtir a página da empresa nas redes sociais;
  • compartilhar o conteúdo nas mídias sociais;
  • ler outro artigo do blog;
  • baixar um e-book ou outro material rico.

7. Referências

Por fim, a pauta deve apresentar boas referências de pesquisa. Esse material será a inspiração do redator e afetará diretamente a qualidade do texto. O ideal é procurar referências em sites confiáveis e renomados, como os de instituições especializadas no assunto trabalhado. É permitido e aconselhável ter como referências artigos estrangeiros que ofereçam informações bem aprofundadas.

Sem dúvida, planejar pautas é uma arte. Quando feitas com seriedade e comprometimento, podem tornar os artigos em obras tão admiráveis quanto o Empire State Building.

O que achou do artigo? Gostou do passo a passo do planejamento de pauta de conteúdo? Aproveite para ir além no marketing digital e centralize sua estratégia de conteúdo gratuitamente em nossa plataforma.

Compartilhe com seus amigos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Deixe seu comentário

COVID-19: Dicas para ajudar seu negócio a atravessar tempos de crise. Saiba mais.

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso site, plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a PostSpot a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.