Guia do trabalho remoto

O trabalho remoto é o futuro do mundo corporativo. Quais são os desafios desse modelo de serviços? Como se adaptar e ser bem-sucedido? Confira nosso guia.

Trabalhar de pijama, dormir a tarde toda, não ter horário para iniciar nem finalizar os serviços, uma liberdade sem fim: isso pode ser o que algumas pessoas imaginam do trabalho remoto. Pelo contrário, os profissionais remotos costumam ser produtivos, engajados e disciplinados. Até porque, sem esse comportamento, não é possível ir muito longe.

Se você é um freelancer, um trabalhador autônomo, com certeza quer descobrir a “fórmula do sucesso” nesse modelo de serviço. Caso seja um empresário, a sua preocupação talvez envolva manter a equipe integrada e motivada mesmo à distância.

Com o intuito de sanar tais dúvidas, esse artigo irá propor sugestões e apontar o “caminho das pedras” para o futuro do mercado empresarial: o trabalho remoto. Vamos mergulhar juntos nesse universo? Acompanhe os próximos tópicos!

Por que o trabalho remoto é uma tendência?

As pesquisas nos dão uma previsão sólida para o futuro. De acordo com um estudo feito pela Gallup, o engajamento dos profissionais aumenta quando passam de 60% a 80% trabalhando fora do ambiente interno da empresa.

Além disso, 54% dos trabalhadores disseram que trocariam de emprego se pudessem optar pelo home office. Sendo assim, o trabalho remoto torna a empresa mais atrativa para novos talentos. Colaboradores mais felizes com o modelo de serviço oferecido a eles permanecem um tempo superior na empresa e elevam a produtividade.

Outra prova sobre a tendência do trabalho remoto foi dada em um artigo da London Business School. De acordo com as previsões, ainda em 2020, mais de 50% dos profissionais no mundo já estariam exercendo suas funções à distância. Essa porcentagem inclui os freelancers que, de acordo com uma pesquisa feita pela UpWork, só nos Estados Unidos, compõem 35% da força de trabalho.

Se contra as provas não há argumentos, acreditamos que as apresentadas são suficientes para comprovar o poder do trabalho remoto. Sendo assim, vale a pena adotar esse modelo de serviço na empresa ou como profissional freelancer.

Quais são os desafios e soluções para o trabalho remoto?

Um monte Everest para escalar! É assim que algumas empresas e profissionais encaram a possibilidade de implantar o modelo de trabalho à distância, tomando o desafio fora de proporção.

É verdade que existem percalços pelo caminho, mas tudo é uma questão de identificá-los e contorná-los. A seguir, elencaremos os desafios mais comuns enfrentados por freelancers e empresas e as possíveis soluções para eles.

Trabalho remoto para freelancers e autônomos

Solidão

O afastamento do convívio social com os colegas de trabalho é um dos principais problemas para muitos freelancers e profissionais autônomos. Afinal, não ter alguém ao lado para conversar um pouco, desabafar uma situação estressante ou simplesmente olhar para uma pessoa pode gerar sentimentos de solidão.

Uma das soluções para esse desafio é entender que as ferramentas virtuais devem ser usadas para interagir com outros profissionais até mesmo para “jogar conversa fora” ou fazer uma brincadeira para descontrair. Depois do expediente, porque não marcar um café por videoconferência com clientes ou pessoas com quem trabalha?

Algo que ajuda a espantar a solidão é fazer exercícios ao ar livre depois do término das tarefas ou ir ao mercado. Certamente, um telefonema no fim do dia para a família distante ou passar um tempo todo dia com pessoas queridas será um remédio contra a solidão.

Planejamento

Como organizar a rotina de trabalho? Essa pergunta paira na mente de freelancers e autônomos iniciantes. Antes, existia regulamentos internos e um chefe para cobrar horários, prazos e produtividade. A ausência desses limites deixa muitos freelancers desnorteados e estressados, tornando um desafio estipular metas.

Uma dica simples: como primeiro passo, implante essa mesma disciplina no home office. Depois de um tempo, você entenderá qual é o melhor período para trabalhar.

Cabe aqui outra sugestão: faça um planejamento financeiro com base nas despesas, valores a reservar, férias e planos para o futuro. É a melhor forma para criar uma jornada de trabalho que ajude a suprir sua necessidade financeira. Feito isso, será mais fácil estipular horários, prazos, intervalos, folgas e férias.

Atualização profissional

Um medo frequente dos freelancers e autônomos é ficarem engessados profissionalmente por causa do distanciamento da empresa e de outros profissionais. Mesmo com muitos aplicativos de interação, alguns sentem que precisam de um direcionamento que, muitas vezes, era fornecido no programa de treinamento da empresa.

Esse é mais um receio a ser derrubado. Atualmente, muitas empresas oferecem treinamento específico para freelancers por meio de artigos, e-books, vídeos e plataformas de aprendizagem. O segredo é aproveitar esse acervo acadêmico para se atualizar e direcionar a carreira.

Visibilidade

Trabalhando em casa, é fácil desenvolver a síndrome fear of missing out (FOMO), em português, medo de perder algo. Para alguns, a sensação de diminuir a visibilidade e o networking com outros profissionais gera certo pavor de ser esquecido.

Vamos refletir um pouco: é razoável sentir essa ansiedade em um mundo cada vez mais digital, no qual as pessoas passam boa parte do tempo conectadas? Para ter visibilidade e fortalecer o networking, a solução é adotar boas estratégias de marketing pessoal nas mídias sociais. Dessa forma, a projeção o seu trabalho freelancer virá!

Trabalho remoto para empresas

Produtividade

Entre as empresas, um dos grandes receios do trabalho remoto é a queda na produtividade do time. Muitos gestores se perguntam como manter uma equipe motivada, engajada e entregando excelentes resultados quando os colaboradores não estão próximos. Às vezes, imaginam que com esse distanciamento, perderão controle sobre as entregas da equipe.

Novamente, os números nos ajudam a saber a verdade sobre esse assunto. A revista Época Negócios apresentou uma pesquisa feita pela Harvard Business School e a Northeastern University que indicou um aumento de 4,4% nos resultados dos profissionais antes presenciais, agora remotos. Ainda que fosse um número negativo, vamos combinar que a diminuição da produtividade pode ocorrer mesmo que todos os colaboradores estejam dentro da empresa, concorda?

O caminho é adaptar para o trabalho remoto as estratégias utilizadas no serviço presencial. Com o intuito de promover a produtividade e permanecer na gestão do trabalho remoto, a empresa pode conceder prêmios para os profissionais de melhor desempenho (política de meritocracia).

Monitoramento

Outro desafio apontado é o monitoramento do trabalho remoto. Por exemplo, como acompanhar o fluxo de tarefas? O que fazer para distribuir a quantidade ideal de tarefas entre os colaboradores e fazê-los cumprir todas dentro dos prazos? De que maneira será mensurado o desempenho (habilidades e produtividade) de cada um? Como entender qual é o profissional que merece uma promoção de cargo?

Primeiramente, esses questionamentos são respondidos com uma frase: é preciso implantar ferramentas virtuais. Só para exemplificar, veja as plataformas profissionais que permitem a distribuição de tarefas com prazos definidos e apontam a produtividade de cada trabalhador. Dessa forma, os gestores observam os gráficos de desempenho para futuras promoções.

Cultura

A cultura é o DNA da empresa, certo? Ela é formada pelos valores, crenças e ideais do negócio e disseminada pela interação entre os colaboradores. Contudo é nesse aspecto que alguns gestores mantêm “um pé atrás” com o trabalho remoto. Às vezes, o grande medo é acontecer o enfraquecimento da cultura interna da organização.

Quando a cultura da empresa é bem trabalhada nos colaboradores, ela continuará a direcioná-los mesmo à distância. Ou seja, é possível continuar alicerçando o DNA do negócio por meio de e-mails, lives entre os gestores e colaboradores, eventos presenciais periódicos e a produção de conteúdos que mostrem o jeito de pensar da marca.

Integração

Estamos na era do espírito colaborativo! Para todo o lado, vemos ferramentas, artigos e vídeos, incentivando o trabalho, a sintonia, a pluralidade e a união de habilidade das equipes. Mas como fazer essa integração com profissionais espalhados em vários escritórios privativos? Cabe aqui a mesma dica anterior: use a tecnologia.

Muitas ferramentas foram desenvolvidas especialmente com essa finalidade. Só para ilustrar, pense nas plataformas colaborativas nas quais a empresa lança um projeto e aguarda as melhores ideias vindas de colaboradores. Esses que pensaram “fora da caixa” formam uma equipe que virtualmente trabalha o projeto. Incrível, não acha?

Quais ferramentas utilizar?

No tópico anterior, falamos muito sobre aplicações e ferramentas que ajudam no trabalho remoto.

Quais são as mais indicadas? Entre elas, estão:

  • aplicativo de bate-papo;
  • aplicativo de vídeo;
  • ferramentas de videoconferência;
  • software de documentação em nuvem e de colaboração;
  • software de gerenciamento de projetos.

Vamos a alguns exemplos dessas ferramentas, boa parte utilizamos aqui na PostSpot:

Gsuite

Pacote de aplicativos de produtividade colaborativos

Slack

Ferramenta de comunicação interna

Zoom

Salas de videoconferência

Dropbox

Armazenamento de arquivos

Figma

Ferramenta de design e prototipagem

InVision

Colaboração e visualização de projetos

Trello

Gestão de tarefas e projetos

Zapier

Automação de processos

PostSpot

Planejamento e gestão de conteúdo

Podemos dizer que essas ferramentas serão os meios que tornarão o trabalho remoto bem-sucedido.

Nós torcemos para que esse modelo de trabalho continue encantando muitos profissionais. Afinal, evitar trânsito, trabalhar no local que preferir, flexibilizar a jornada de trabalho, ter mais qualidade de vida e tempo para outras coisas importantes no dia a dia são algumas vantagens que apontam o valor do trabalho à distância.

Então, vale ou não vale a pena ingressar nesse modelo de trabalho?

Gostou do nosso guia do trabalho remoto? Temos outros conteúdos incríveis em nosso blog e sempre produzimos materiais relevantes sobre estratégias de conteúdo.

Compartilhe com seus amigos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Deixe seu comentário

COVID-19: Dicas para ajudar seu negócio a atravessar tempos de crise. Saiba mais.

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso site, plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a PostSpot a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.